Compartilhamentos

No fim da terça-feira, 14, a Companhia de Eletricidade do Amapá e a Eletronorte (CEA) e a Eletronorte se posicionaram sobre os desligamentos de energia na capital e no interior. Mais cedo, o diretor da Eletronorte já tinha admitido algumas interrupções se tratam de racionamento em momentos de pico da demanda. O problema é que como o consumo às vezes é superior à produção, há a necessidade de corte. 

Essa situação se reflete diretamente na manutenção de máquinas termelétricas. Quando uma máquina entra em operação, é preciso cortar o fornecimento para os bairros porque não há outras máquinas para substituir a que parou. Foi o que ocorreu na semana passada, por exemplo. Abaixo a íntegra da nota que não explica o problema  com esse contexto.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) e a Eletronorte esclarecem que os desligamentos ocorridos na semana passada, que atingiram as regiões de Macapá, Santana e Mazagão, decorreram da necessidade de realização de manutenção corretiva em algumas unidades geradoras da UTE-Santana, de propriedade da Eletronorte. Neste caso, houve a redução da capacidade de geração da referida usina, exigindo na mesma proporção a redução de carga.

A CEA e Eletronorte esclarecem ainda que trata-se de ocorrência não programada e eventual, possível de ocorrer em sistemas térmicos, mas que está tomando todas as providências para evitar novas ocorrências.

Macapá, 14 de outubro de 2014.

Compartilhamentos