Compartilhamentos

Os senadores Davi Alcolumbre (DEM) e Randolfe Rodrigues (PSOL) declararam apoio na manhã desta quinta-feira, 9, à candidatura de Camilo Capiberibe (PSB) para um segundo mandato no comando do Estado. Com as duas adesões, a tônica dos discursos foi o apoio de três senadores num eventual novo governo de Camilo, que naturalmente já tinha o apoio do pai, o senador João Capiberibe, também do PSB.

O pacto em torno de uma nova aliança foi realizado no auditório do Macapá Hotel, que ficou completamente lotado. Além de Davi e Randolfe, estavam presentes o prefeito de Macapá Clécio Luis (PSOL), deputados federais e estaduais eleitos e reeleitos este ano.

As duas adesões ocorreram durante um encontro com as militâncias e coordenadores de campanha de Davi e Camilo. “No primeiro turno eu apoiei o Lucas porque é um homem sério, mas, como ele não passou para o segundo turno e eu não posso ficar em cima do muro, é natural eu apoiar o candidato que não tem problemas com a Justiça e também respeita o dinheiro público”, justificou Davi antes do evento. “Além disso, o governo se comprometeu em priorizar várias propostas defendidas durante a nossa campanha, como a conclusão das rodovias e a atração de empresas para gerar empregos. Uma das obras importantes para esse governo terminar é a única obra do Sarney, e que está parada há 11 anos, a ponte sobre o Rio Jari”, acrescentou.

Camilo e os três senadores: apoio político foi a tônica dos discursos

Camilo e os três senadores: apoio político foi a tônica dos discursos

Davi foi eleito com mais de 36% dos votos contra 34% de Gilvam Borges (PMDB). Já Randolfe, eleito em 2010, se manteve neutro na maior parte do primeiro turno alegando que precisava cumprir compromissos firmados em 2012 durante a campanha que elegeu Clécio Luis prefeito de Macapá.  Só na reta final, Randolfe manifestou apoio a Davi e Lucas. “Pela primeira vez um governo terá três senadores, a nossa bancada estava capenga, perneta. Só tinha eu e Capi (Capiberibe). Agora temos o Davi”, disse Randolfe Rodrigues em discurso inflamado.

Camilo Capiberibe ressaltou que, apesar de pertencerem a correntes ideológicas diferentes, ele e Davi possuem o mesmo objetivo. “Me honra muito o apoio do Davi. Eu disse que não íamos fazer uma aliança qualquer, faríamos uma aliança vitoriosa, e foi isso que aconteceu aqui”, frisou Camilo Capiberibe.

Compartilhamentos