Compartilhamentos

Foto no voto

vini

Para o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Raimundo Vale, não configura crime eleitoral a foto do deputado federal Vinícius Gurgel (PR) votando. O deputado, que foi reeleito, justificou a foto informando que a intenção era dar exemplo de cidadania ao votar. A assessoria teria errado no ângulo.

Eleição ainda não acabou

aparecida

A quantidade de prisões e apreensões de dinheiro e material de campanha na véspera da eleição pode modificar a formação da nova Assembleia Legislativa. Tem suplente de olho nisso torcendo para que a Justiça casse registros. É esse o clima entre a deputada estadual reeleita Rosely Matos (DEM) e a suplente Aparecida Salomão (PSD) da mesma coligação.

Ações

Ministério Público Eleitoral (federal), que coordenou a fiscalização da campanha, está preparando várias ações com pedido de cassação do registro. TRE pode julgar as ações antes do dia 18 de dezembro.

Rompimento

Diabinho pós-eleição dá conta de um possível rompimento do PT com o PSB por conta da debandada de companheiros em favor da candidatura de Davi Alcolumbre (DEM) ao Senado. O rompimento seria informal. “Traição mesquinha que merece resposta”, resumiu em tom ameaçador o presidente do PT, Joel Banha, nas redes sociais.

DEM em alta

ronaldo caiado

 

Davi Alcolumbre é um dos três senadores que o DEM elegeu este ano. Entre eles está o ex-presidenciável Ronaldo Caiado, de Goiás.

 

255 km/por hora

DAVI

Davi ainda não tirou o pé do acelerador. Entrou e saiu de reuniões políticos durante todo o dia na segunda-feira. Na pauta o segundo turno. O senador eleito já disse que a coligação terá que se posicionar sobre quem apoiar.

Perda

bala rocha pdt

A renovação de 75% da bancada federal foi realmente surpreendente. A saída de Bala (SD) e Dalva (PT), excluídos pelo coeficiente eleitoral apesar de boas votações, é considerada duas grandes perdas. Bala é articulado e tem conseguido participar dos grandes debates nacionais. Dalva foi autora da PEC 111, que vai permitir a transferência de servidores do extinto Território Federal do Amapá para os quadros da União. 

1380

Desta vez a performance exagerada de Rocha do Sucatão não deu certo. Vestido de Transformer, o vereador de Macapá teve pouco mais de 4 mil votos, insuficiente para ser ser deputado federal.

Guerra

helena

A ex-presidente da Câmara de Vereadores, Helena Guerra, não esperava ter a votação de principiante anônimo. Depois de ser vice-prefeita de Macapá, amargou mais uma derrota.

Compartilhamentos