Compartilhamentos

De janeiro a setembro deste ano, o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) registrou 59 incêndios a residências em Macapá e Santana. A maioria aconteceu na Zona Sul de Macapá. Apesar de alto, esse número é inferior ao mesmo período em 2013, quando ocorreram 90 casos.

Segundo as estatísticas do CBM, 75% dos incêndios foram causados por problemas na rede elétrica das casas. É que as pessoas vão comprando eletrodomésticos novos e ligando na rede sem que o sistema seja renovado. “O consumo nas residências aumenta, mas os sistemas elétricos passam anos sem receber qualquer tipo de reparo. Então, o sistema fica sobrecarregado e isso provoca curtos circuitos”, explicou o capitão André Machado, da Assessoria de Comunicação do Corpo de Bombeiros.

Terreno na Vila dos Oliveira ficou sob as cinzas

Terreno na Vila dos Oliveira ficou sob as cinzas

Outro erro comum que as pessoas cometem, é o uso de notebooks em cima de camas. Muitas vezes o computador é esquecido ligado sobre a cama. Quando ele aquece libera faíscas, que em contato com o tecido do lençol provoca incêndio. “Sempre aconselhamos às pessoas que evitem deixar eletrodomésticos ligados quando a casa estiver fechada. Geralmente acontecem quedas de energia que geram pequenas fagulhas e isso pode resultar em incêndios de grandes proporções”, acrescentou.

Capitão Machado: não deixem aparelhos ligados com a casa vazia

Capitão Machado: não deixem aparelhos ligados com a casa vazia

O Corpo de Bombeiros também enfrenta as queimadas de lixo feitas em quintais e ruas. Esse tipo de atitude nesse período de verão aumenta a possibilidade de que terrenos baldios sejam atingidos pelo fogo, principalmente porque a vegetação está ressecada pelo sol. Um exemplo aconteceu na noite de quarta-feira, 01, quando terreno na Vila das Oliveira, Bairro das Pedrinhas, foi atingido por um incêndio devido à queimada de lixo doméstico no local.

Incêndio que destruiu uma casa no Bairro Marco Zero. Zona Sul de Macapá

Incêndio que destruiu uma casa no Bairro Marco Zero. Zona Sul de Macapá

O vídeo nesta reportagem mostra como ficou à área depois da ação do Corpo de Bombeiros, que continua fazendo o resfriamento do local para evitar que as chamas se propaguem para outros terrenos do entorno.

Compartilhamentos