Compartilhamentos

Mais um guerreiro amapaense vai enfrentar o maior desafio da sua vida na próxima segunda-feira, 27. Gilberto dos Santos Pantoja, de 37 anos, vai participar da seletiva do The Ultimate Fighter Brasil 4: Em Busca de Campeões (TUF), no Rio de Janeiro. Gilberto acabou de retornar de Belém (PA) onde se consagrou campeão Panamericano de Jiu Jitsu.

Gilberto tem um ritmo de treino muito intenso

Gilberto tem um ritmo de treino muito intenso

Professor de Muay Thai e Jiu Jitsu há oito anos, Gilberto dedica sua vida a participar dos campeonatos estaduais, nacionais e sulamericanos. A dedicação ao esporte já lhe rendeu 15 medalhas de campeão, sendo 12 títulos amapaenses, 5 paraenses, um campeonato paulista, uma medalha como vice-campeão mundial de Jiu Jitsu, e campeão Sulamericano e Panamericano. Na sexta-feira, 24, ele embarca para o Rio, mas os últimos dias estão sendo de muito treino. “A minha preparação física é especifica. Um horário faço treino funcional e em outro faço a parte técnica.  Como sou praticante de várias artes maciais: Box, Jiu Jitsu, Muay Thai, Judô e Taekwondo, eu encontrei no Jiu Jitsu uma afinidade e uma relação chave para minhas vitórias”, explicou.

Para participar da seletiva do TUF Brasil na próxima semana, Gilberto tem que perder 11 quilos. O Ultimate Fighter Brasil se tornou o maior evento nacional que mistura diferentes artes marciais. Além de revelar grandes nomes, como Léo Santos e William Patolino, o programa dá mais visibilidade a lutadores já conhecidos no cenário esportivo. “Eu estou preparado para essa competição. Eu venho de nove vitórias consecutivas na categoria até 70 quilos. Entrar na casa e ser um dos oito atletas para mim é mais que a premiação. É ter o reconhecimento de toda a sociedade pelo meu trabalho. Vou mostrar que o Amapá tem potencial”, afirmou.

Este mês Gilberto foi campeão Panamerticano de Jiu Jitsu

Este mês Gilberto foi campeão Panamericano de Jiu Jitsu

Gilberto enfrenta uma boa fase no esporte. Possui 33 vitórias, um empate e duas derrotas. Na sua última luta no Campeonato Panamericano no dia 19 de outubro em Belém, no Pará, ele nocauteou o ex-Tuf Brasil, Wagner Galego. O atleta está em ritmo intenso de treino na academia Strikezone Alliance Jiu Jitsu. A expectativa é grande para o evento que acontece no hotel Windsor Barra, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

A trajetória do amapaense apresenta muitas dificuldades. A primeira delas é a falta de patrocínio. Depois vem o nível técnico das lutas. Mas tudo tem sido superado perseverança e ajuda dos amigos. “Não tenho patrocínio, tudo que consigo é por meio do trabalho e amigos. Mas a questão principal é a dificuldade de lutas. Não há muitas competições no Amapá e isso deixa o atleta com pouco ritmo. Diferente do que ocorre no resto do país”, reclamou Gilberto.

Gilberto disputa na categoria Galo uma das 23 vagas da primeira etapa do TUF Brasil. Outros 20 mil atletas de todo o país devem passar por essa etapa. O objetivo de todos é estar entre os oito que entrarão na casa de MMA mais famosa do Brasil.

Compartilhamentos