Compartilhamentos

Continua internado na Clínica Cirúrgica do Hospital de Emergência o motorista Aldo da Silva Guedes, 58 anos, que foi atingido com dois tiros de espingarda calibre 12 durante um assalto ao ônibus que ele dirigia na noite de terça-feira, 21, na BR-156. De acordo com os médicos do HE, Aldo teve que passar por uma laparoscopia, que é uma cirurgia onde se abre o estômago do paciente. O motorista não corre mais risco de morrer e o estado dele é estável.

De acordo com os médicos, Aldo sobreviveu porque foi atendido imediatamente no Hospital de Calçoene onde foi estabilizado e transferido para Macapá em segurança. “O atendimento preliminar foi essencial para que ele sobrevivesse”, afirmou um médico da Clínica Cirúrgica.

Na quarta-feira, 22, um menor de 17 anos foi preso acusado de participação no assalto. Ele confessou que dirigiu a moto, mas quem atirou no motorista foi um homem conhecido como “Catitu”, que está foragido na região do garimpo de Lourenço. Uma equipe da Polícia Militar está a procura dele.

Compartilhamentos