Compartilhamentos

O Amapá foi um dos 18 estados brasileiros onde a Polícia Federal cumpriu 93 mandados de busca e apreensão em uma operação denominada “Dark Net”, que tem o objetivo de desmontar um esquema de pedofilia internacional.

Nas ações realizadas na quarta-feira, 15, a PF fez um trabalho inédito no Brasil, que foi a busca de crimes de pedofilia na Deep Web, um sistema de Internet que impede a localização dos criadores de conteúdo, já que a IP, que é a identidade do computador, não pode ser rastreada.

A Polícia Federal descobriu 90 usuários do esquema de distribuição de material pornográfico infantil no Brasil. Também foram encontradas pelo menos seis crianças em situação de abuso. Em Macapá e Santana foram cumpridos dois mandados busca e apreensão e duas conduções coercitivas, além da apreensão de um menor e um flagrante de delito.

A investigação contou com a ajuda de equipes de investigação da Europa e da América Latina, onde foram encontrados usuários em pelo menos cinco países: Portugal, Itália, Colômbia, México e Venezuela. Em um dos casos, um homem foi preso porque, além de divulgar o material pornográfico infantil na Deep Web, afirmava que abusaria da filha assim que a mesma nascesse em um evento escondido na rede de computadores.  

Texto: Anderson Calandrini

Compartilhamentos