Compartilhamentos

Uma guarnição da Polícia Militar de Calçoene apresentou na delegacia do município dois adolescentes identificados como autores do assalto ao ônibus da empresa Viação Santanense no dia 21 deste mês na BR-156, às proximidades da localidade de Carnot. Eles estavam acompanhados de advogados e vão responder ao processo em liberdade.

Os menores também são acusados de atirar no motorista do ônibus Aldo Guedes, de 58 anos, que ainda está internado no Hospital de Emergência. Ele foi atingido duas vezes com tiros de uma espingarda calibre 12. Um dos disparos atingiu o abdômen de Aldo.

Apesar de terem sido liberados após a apresentação, o delegado de Calçoene, Carlos Augusto, pediu a custodia deles, o que ainda não foi deferido.

O CASO

Um ônibus com mais de 30 passageiros que ia de Macapá para Oiapoque, foi atacado por dois homens em uma moto quando reduziu a velocidade para passar a primeira ponte na localidade de Carnot. Eles estavam armados com espingarda. Além de roubarem objetos e dinheiro do cobrador e dos passageiros atiraram contra o motorista Aldo da Silva Guedes, 58, porque pediu para eles não agredirem os passageiros.

No dia seguinte um deles foi identificado como sendo um adolescente de 17 anos que teria fornecido a polícia a identidade do comparsa apelidado de “Catitu”.

A polícia conseguiu apreender a motocicleta, a arma usada no crime e identificar os acusados. O delegado aguarda apenas a homologação do pedido de custodia.

Compartilhamentos