Compartilhamentos

Nesta sexta-feira, 10, a família Favacho e o Partido Republicano da Ordem Social (PROS), anunciaram apoio a candidatura de Waldez Góes (PDT) ao governo do Amapá no 2º turno das eleições. O candidato pedetista teve 42% dos votos validos no 1° turno.

No 1° turno o Pros esteve ao lado de Bruno Mineiro (PT do B). Agora, com o aval da presidente Francisca Favacho, o partido vai caminhar ao lado do PDT. Júnior Favacho (vice-presidente da Assembleia Legislativa) e Acácio Favacho (presidente da Câmara de Vereadores da capital), apesar de não estarem nas fileiras do Pros (são do PMDB), confirmaram apoio da família a Waldez Goés, que agradeceu enfatizando que o Amapá tem um projeto único, e que vem se fortalecendo com apoios como os que recebeu hoje.

Representantes do Pros, como Aldrin Nunes, que tentou uma vaga a deputado federal; Pedro Filé, diretor da Secretaria de Juventude do partido, e a deputada estadual eleita Edna Auzier, discursaram destacando a união por conta da convergência de ideias com o PDT.

Edna Auzier disse que não houve interesse em negociar com o candidato e atual governador Camilo Capiberibe (PSB). “Quando findou o 1° turno já sabíamos quais os caminhos que deveríamos seguir por conta da convergência de ideias entre os nossos partidos. E agora vamos juntos nessa caminhada rumo à vitória no 2° turno”, enfatizou Edna Auzier.

Compartilhamentos