Compartilhamentos

Mais uma vez uma falsa notícia que circulou nos grupos de Whatsapp sobre o ebola precisou ser desmentida pela Secretaria de Estado da Saúde. Desta vez, a Sesa soltou nota desmentindo uma história de que marinheiros teriam sido atendidos no Hospital de Santana. Dois deles, “contaminados”, teriam fugido do hospital.

Na semana passada, a Sesa já tinha desmentido uma outra falsa notícia sobre a morte de um paciente com ebola no Hospital de Emergência de Macapá.  Abaixo a íntegra da nota.

NOTA DA SESA  

A Secretaria de Estado da Saúde vem esclarecer sobre publicações falsas nas redes sociais a respeito de 15 marinheiros de um navio vindo do país de Guiné (na África), onde dois dos tripulantes estavam com o vírus Ebola e que, depois de internados no Hospital de Santana, fugiram e que estariam circulando entre moradores de Macapá.

A Sesa lamenta que pessoas mal-intencionadas criem falsos boatos sobre algo tão sério como o vírus Ebola, que já matou milhares de pessoas nos países Africanos. Se tal fato ocorresse em nosso Estado, todos seriam avisados sobre os cuidados e providencias a serem tomados imediatamente.

A Sesa pede às pessoas que não compartilhem esse tipo de informação e que antes de compartilhar verificar a veracidade dos fatos.

Compartilhamentos