Compartilhamentos

Neste momento acontece mais um protesto em frente ao Hospital de Emergência de Macapá. Desta vez, além de pacientes, pessoal de enfermagem também engrossa o movimento. O objetivo é chamar a atenção para a superlotação da ala cirúrgica do hospital. É tanta gente que nem colchão há para todo mundo. Muitos pacientes estão dormindo no chão.

funcionários

Funcionários se juntaram a pacientes.

Pacientes espalhados pelo chão após mais uma noite de internação

Pacientes espalhados pelo chão após mais uma noite de internação

As fotos tiradas por pacientes e funcionários mostra bem a situação caótica do local construído para ter 30 pacientes, mas que atualmente possui 120. Os colchões e macas acabaram, obrigando alguns a dormir no chão debaixo de camas. “Agora veio uma ordem da direção para que os médicos deem alta para seus pacientes na medida do possível, para que tenhamos mais espaço”, comentou uma funcionária.

Os pacientes e funcionários estão na Rua Hamilton Silva realizando o protesto. A Polícia Militar precisou fechar o perímetro.

Compartilhamentos