Compartilhamentos

Quatro assaltantes deixaram passageiros aterrorizados em um assalto a ônibus agora há pouco na Avenida Tancredo Neves, no Bairro São Lázaro, Zona Norte de Macapá. Enquanto dois suspeitos entraram no ônibus com terçados pela porta traseira e renderam a cobradora, outros dois entraram pela porta da frente, agrediram o motorista e acenderam dois coquetéis molotov (bomba caseira feita de garrafas de vidro e álcool), e jogaram dentro do veículo dando início a um incêndio. As chamas foram controladas assim que os assaltantes fugiram com a renda do ônibus.

Janela foi quebrada pelos passageiros em desespero. Foto: Anderson Calandrini

Janela foi quebrada pelos passageiros em desespero. Foto: Anderson Calandrini

Segundo o supervisor da empresa dona do ônibus, que não quis se identificar, no momento em que as bombas foram lançadas os passageiros começaram a fugir pelas janelas. “Eles entraram mesmo para machucar as pessoas, pois no momento em que todos estavam rendidos, as bombas foram lançadas, tanto é que passageiros quebraram a janela da parte traseira para fugir”, contou o supervisor.

A passageiros que estavam na parte de trás começaram a pular pelas janelas

A passageiros que estavam na parte de trás começaram a pular pelas janelas

Uma pessoa que estava na parada ônibus contou que os bandidos sentaram normalmente no abrigo para aguardar o coletivo que seria atacado. “Tinham algumas pessoas na parada ônibus e eles se misturaram para não chamar atenção. Quando observei novamente os assaltantes já estavam dentro do ônibus e as pessoas saiam em desesperadas por vários lados para fugir da ação do bandidos, que fugiram correndo”, lembrou a testemunha.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Genival Cruz, comentou que esses casos são tragédias anunciadas, e que a segurança pública já está ciente disso. “Nós já entramos em contato com o secretário de segurança destacando quais os principais pontos de assaltos da Zona Norte, e esse local é um dos mais comuns para as ações criminosas, por conta da proximidade com o canal que passa por debaixo da Ponte Sérgio Arruda, um ponto que facilita a fuga”, frisou.

Genival Cruz: tragédia está anunciada

Genival Cruz: tragédia está anunciada

De acordo com o sindicato, este ano seis funcionários de coletivos já foram gravemente feridos em assaltos. São pelo menos 4 ocorrências por semana. “Isso só nos leva a uma medida: vamos parar os coletivos que atendem a Zona Norte no período da noite, para ver se o poder público toma alguma medida para dar mais segurança aos rodoviários que estão à mercê dos assaltantes. Agora o próximo passo é uma paralisação, para pedir por mais segurança”, concluiu o sindicalista.

Os funcionários do ônibus atacado não se feriram gravemente e foram levados para prestar depoimento  no Ciosp do Pacoval. Dois suspeitos foram presos e levados para o reconhecimento das vítimas, os outros dois conseguiram fugir. Pelo menos 2 deles são menores com ampla ficha policial.

Compartilhamentos