Compartilhamentos

Estudantes da Universidade Federal do Amapá (Unifap) fizeram um protesto nesta sexta-feira, 7, contra a comida vendida no Restaurante Universitário (RU). Na última quarta-feira, 05, pelo menos 50 alunos passaram mal depois de alimentar no restaurante, segundo dados do Diretório Central de Estudantes (DCE). Todos tinham pedido o mesmo prato: salpicão.

Benedita Sardinha, do DCE: reitoria já havia recebido queixas sobre a qualidade da comida

Benedita Sardinha, do DCE: reitoria já havia recebido queixas sobre a qualidade da comida

A estudante de história Claudiane Araújo foi uma das vítimas do alimento supostamente estragado. “Almoço todos os dias no RU e realmente na quarta-feira senti um gosto estranho no salpicão, mas como essa é a nossa única forma de comer dentro da Unifap nós ingerimos normalmente. Quando cheguei em casa passei mal, mas não associei à comida do restaurante. No dia seguinte, quando entrei nas redes sociais, observei que vários alunos relataram que haviam passado mal no mesmo dia, então vi que tinha sido a comida” contou.

Estudantes em manifestação nesta sexta-feira contra a comida do RU

Estudantes em manifestação nesta sexta-feira contra a comida do RU

Foram muitos os relatos nas redes sociais de alunos que passaram mal, incluindo de um aluno que chegou a ficar internado. “Tem um acadêmico de ciências sociais que passou mal e ainda está internado por conta do alimento. Dessa vez não comi no restaurante, mas no semestre passado passei muito mal por conta da comida oferecida. O DCE até entrou com um pedido de revisão da empresa que presta o serviço terceirizado para a Unifap. Mas só agora, com todo essa movimentação, parece que a reitoria tomará uma atitude”, contou uma das coordenadoras gerais do DCE, Benedita Sardinha.

Pró-reitor Rafael Lima

Pró-reitor Rafael Lima

A reitoria da Unifap mandou lacrar o RU para que a Vigilância Sanitária realizasse uma perícia no local. “Desde ontem a vigilância está entrevistando os alunos que passaram mal, para saber as suas impressões da comida, e hoje à tarde eles voltaram para fazer uma análise do local onde a comida é feita e servida”, explicou o pró-reitor da Unifap, Rafael Lima.

De acordo com o representante da reitoria, após o laudo da Vigilância Sanitária a universidade tomará uma decisão sobre o contrato. Se for constatado que a responsabilidade é da empresa terceirizada, a assessoria jurídica tomará as providências contratar uma nova prestadora de serviço.

Abaixo alguns relatos no Facebook de alunos que passaram mal:

reclamações ru universitarios (8)

 reclamações ru universitarios (7)

 

reclamações ru universitarios (6)reclamações ru universitarios (2)reclamações ru universitarios (5)

Compartilhamentos