Compartilhamentos

Desde a semana passada as cirurgias que estavam agendadas para ocorrerem no hospital São Camilo, por meio de convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS), estão suspensas e sem prazo para serem retomadas. O hospital justificou a medida afirmando que não está recebendo os repasses do SUS que são administrados pelo Governo do Estado.

Vários pacientes tiveram que voltar para casa depois de receber a notícia do cancelamento da cirurgia. O que aconteceu com uma dona de casa está com um nódulo na mama e precisa fazer a retirada com urgência. “Eu tive sorte de detectar o nódulo no início, mas sem poder fazer a retirada eu corro o risco da doença avançar. Agora é uma corrida contra o tempo para retirar o pequeno tumor com rapidez”, contou a paciente que não quis se identificar.

Segundo o relato da paciente, a cirurgia deveria acontecer na quarta-feira, 05, mas foi adiada e ainda não tem data para acontecer. “Fiz a consulta ao médico normalmente na sexta-feira, mas na terça-feira, um dia antes da cirurgia, nos ligaram para avisar que o procedimento cirúrgico estava suspenso, pois o convênio com o SUS não havia sido pago”, afirmou o esposo da paciente, que esteve no hospital e encontrou outras mulheres na mesma situação.

A assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) confirmou que houve atraso no repasse, mas que o hospital não informou oficialmente que as cirurgias estão paradas, e que o contrato não pode ser suspenso de maneira abrupta por conta de cláusulas contratuais. A secretaria ainda informou que o atraso aconteceu por conta de uma falha encontrada no contrato que permite o repasse do SUS. Segundo a Sesa, o repasse só vai voltar ao normal quando a falha for corrigida.

 

Compartilhamentos