Compartilhamentos

Policiais militares da Rocam do município de Laranjal do Jari (260 quilômetros de Macapá) prenderam seis pessoas acusadas de envolvimento com o comércio de drogas, incluindo dois que já tinham mandados de prisão por roubo e homicídio. Surpreendeu a quantidade e a variedade dos produtos que os viciados, sem dinheiro, trocavam por drogas.

Policiais tiveram que entrar em um lago para prender os criminosos

Policiais tiveram que entrar em um lago para prender os criminosos. Fotos: Josemar Pires

Durante a perseguição, na noite da terça-feira, 30, os PMs tiveram que entrar em um lamaçal para capturar os criminosos que fugiram de um casa. “Nós já estávamos monitorando esse pessoal há algum tempo, e na hora certa fizemos a operação”, explicou o tenente Josemar Pires, da PM de Laranjal do Jari.

Idnak, de preto, e Isac (procurado por homicídio)

Idnak, de preto, e Isac (procurado por homicídio)

Foram presas seis pessoas, entre elas Idnak Lopes de Freitas, o “Madimbú”, de 24 anos, e Isac dos Santos Lopes, de 18 anos. Os dois possuem mandados de prisão. Isac estava sendo procurado por assalto e homicídio. Madimbú por tráfico de drogas.

Na casa foram apreendidos dezenas de objetos, entre celulares, binóculos e até velhos rádios AM/FM, daqueles que os moradores do interior do estado costumam usar. Também havia muitos relógios e celulares, além de 16 cabeças de pasta base de cocaína. Outros presos eram usuários e os “aviões” que vendiam a droga em bairros de Laranjal do Jari.

Relógios e outros objetos trocados por viciados

Relógios e outros objetos trocados por viciados

 

Compartilhamentos