Compartilhamentos

Um crime incomum foi registrado na Escola Municipal Wilson Malcher, Bairro Jardim Equatorial, Zona Sul de Macapá, durante o fim de semana. Os criminosos até que tiveram a chance, mas não quiseram levar computadores ou outros objetos de valor. O alvo era a cozinha de onde foram furtados botijões de gás e duas caixas de frango. Cerca de 300 crianças tiveram que ser liberadas mais cedo nesta segunda-feira, 29, por que a merenda não pôde ser preparada. No momento do furto não havia vigilância na escola.

freezer aberto pelos assaltantes

Freezer aberto pelos ladrões que até poderiam ter levado mais frangos

A escola teve plantão pedagógico sábado, 27, pela manhã. O guarda municipal do turno da tarde ficou doente e não apareceu para trabalhar. Os bandidos aproveitaram. “Não é a primeira vez que isso acontece. Já haviam tentado arrombar a cozinha. Colocamos grade, mas não adiantou. As crianças estão sem merenda e nem podemos mexer na cozinha porque ainda não foi feita a perícia”, reclamou uma professora que pediu para não ser identificada.

A escola, que tem 1.200 alunos nos turnos da manhã e da tarde, fica localizada na Rodovia JK, no Bairro Jardim Equatorial. Os criminosos arrombaram a grade e o cadeado da cozinha. A direção da escola já suspeita dos autores do crime. “Suspeitamos que sejam uns adolescentes da comunidade. Eles sempre pulam o muro escondidos e entram para jogar bola na quadra e fazer baderna. Já tivemos problemas com eles”, revelou o diretor da escola, Paulo Cezar Silva.

A direção da escola só tomou conhecimento do crime por volta das 20 horas de sábado. A Polícia Militar foi acionada, mas não encontrou nenhum suspeito.

A escola possuía vigilância, mas a prefeitura rompeu o contrato com a empresa contratada para o trabalho e ainda não houve substituição. A “segurança” tem ficado por conta da Guarda Municipal.

 

Compartilhamentos