Compartilhamentos

Macapá foi escolhida para ser a primeira capital do Norte do país a ter uma igreja da Comunidade Cristã Nova Esperança Internacional, a maior congregação evangélica do Brasil destinada ao público LGBT (sigla para lésbicas, gays, bissexuais e travestis). Os fundadores da igreja, considerada inclusiva, afirmam que também seguem a Bíblia, mas interpretam de outras maneiras trechos usados para condenar os homossexuais.

Danilo: "Todos tem a mesma oportunidade de louvar a Deus"

Danilo: “Todos tem a mesma oportunidade de louvar a Deus”

A Comunidade Cristã Nova Esperança nasce há 10 anos, depois que uma congregação parecida, a “Acalanto”, fechou as portas deixando membros sem local para cultos. Reuniões começaram a acontecer no apartamento do fundador da igreja, Justino Luis, e o número de pessoas nesses cultos no apartamento começou a crescer. “Começaram então a orar, pedindo direção de Deus. Até que o número de pessoas aumentou muito, e veio a orientação de fundarmos a Comunidade Cristã Nova Esperança”,  explica o missionário Danilo “Yeshua” (Jesus, em hebraico), que virá de São Paulo para fundar e dirigir a igreja em Macapá.

A matriz fica no Centro de São Paulo, e tem igrejas e células espalhadas por cidades paulistas como Guarulhos, Santo André (região do ABC), Osasco, Franco da Rocha e Limeira, além de Recife (PE), Vitória (ES), Porto Alegre e Chapecó (RS), Parnamirim e Macal (RN), Fortaleza (CE) e Natal (RN).  “A nossa igreja bebezinha será em Macapá. Depois queremos expandir para a toda a Região Norte”, explica o missionário.

Igreja é autodenominada como uma entidade inclusiva

Igreja é autodenominada como uma entidade inclusiva

Os cultos são comuns, com muita música e pregação. A maior parte dos fieis assume a homossexualidade, e não vê nessa condição um problema para seguir os ensinamentos da Bíblia. “héteros, lésbicas, gays e travestis, todos tem a mesma oportunidade em nossa igreja. Podem louvar, pregar, e fazer tudo para Deus, porque Ele não faz acepção de pessoas. É uma igreja pentecostal comum, que abre espaço para a diversidade humana e prega a salvação em Jesus Cristo”, define o pastor.

Igreja deve abrir as portas em Macapá com pelo menos 100 membros

Igreja deve abrir as portas em Macapá com pelo menos 100 membros. Fotos: Comunidade Nova Esperança

Sobre o preconceito, Danilo Yeshua acredita que as Escrituras Sagradas nunca condenaram os homossexuais. “Não distorcemos a Bíblia, apenas mostramos que o contexto mais detalhado e aprofundado  daquelas passagens bíblicas que igrejas usam para nos condenar, na verdade dizem outras coisas”, pondera.

O interesse por Macapá começou num grupo de Whatsapp com 60 membros.  A expectativa é de que a igreja abra as portas com pelo menos 100 membros. A localização ainda não foi definida. Representantes da igreja em SP chegam a Macapá no dia 27 de fevereiro para escolher o local e tratar de processo burocrático de fundação da filial.  

Compartilhamentos