Compartilhamentos

O fim de semana foi atípico na área policial. Não houve qualquer registro de assassinato em Macapá e Santana entre o sábado e o domingo, 11. O motivo é simples: a presença maciça da Polícia Militar nas ruas numa mega operação que começou ainda na noite de sexta-feira, 9, quando 33 bares foram fechados só na orla da capital.

A operação mobilizou todos os batalhões da PM e na sexta-feira contou com apoio da fiscalização da Secretaria de Urbanização de Macapá (Semdur). Na primeira noite foram realizadas 1.052 intervenções policiais (revistas), sendo 939 em Macapá e 113 em Santana. Houve três conduções em Macapá. 

Operação mobilizou todos os batalhões

Operação mobilizou todos os batalhões

O Batalhão de Trânsito (BPTran) e o Batalhão de Policiamento Rodoviário (BRPE) formaram quatro barreiras que foram deslocadas para vários pontos das duas cidades. No total, foram 365 veículos abordados com sete conduzidos, isso na madrugada de sábado. Os dados de todo o fim de semana ainda serão divulgados pela PM.

Na primeira noite sete veículos foram apreendidos

Na primeira noite sete veículos foram apreendidos. Fotos: Jair Zemberg

A operação induziu à redução de crimes na medida em que bares foram fechados. Na madrugada de domingo, todos os pontos de venda de bebidas do complexo Beira-Rio, incluindo a Praça do Coco, já estavam fechados antes das duas horas da manhã.

Um dos casos mais graves durante o fim de semana foi a prisão de um sargento do Corpo de Bombeiros num posto de gasolina na Rua Cândido Mendes, Centro Comercial de Macapá. Ele teria sacado uma arma durante uma confusão depois que o carro dele tocou em outro veículo que estava abastecendo. Ele foi conduzido para o Ciosp do Pacoval por desacato a policiais do 6º Batalhão que foram chamados para atender a ocorrência.

Compartilhamentos