Compartilhamentos

O traficante morto numa operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na manhã desta quinta-feira, 29, planejava matar um cliente por causa de uma dívida. Mensagens no celular deve revelaram uma conversa onde Joni Almeida, o “Lourinho”, deixava claro que pretendia executar o cliente.

Selfie: Lourinho e a esposa presa por trafico

Selfie: Lourinho e a esposa presa por trafico. Foto fornecida pela PM

 

As mensagens foram enviadas a uma pessoa identificada como intermediária na relação entre o traficante e o cliente. O bandido exige que o intermediário o leve até a casa do devedor para que houvesse o assassinato, caso contrário o contato é quem assumiria a dívida.

Arma usada por Lourinho

Arma usada por Lourinho

O Bope diz que Lourinho disputava o tráfico de drogas no Jardim Marco Zero com dois adversários. A suspeita é de que um deles tenha feita a denúncia anônima que levou a polícia até a localização do traficante por volta das 6 horas, numa área de pontes no fim da Avenida Júpiter, no Marco Zero.  

Segundo o Bope, Lourinho saiu de um cômodo da casa atirando. Ele foi atingido por pelo menos cinco tiros. A esposa dele, Suelen Amanajás Coelho, de 22 anos, já tinha cumprido pena por tráfico de drogas e foi presa. Na casa deles havia pacotes de crack e maconha, além de R$ 600 em dinheiro. 

Compartilhamentos