Compartilhamentos

A mãe de um adolescente de 16 anos acusado de assalto pediu perdão às vítimas na delegacia de polícia após a prisão do menor, ocorrida no Bairro do Buritizal, Zona Sul da capital. O filho dela foi detido e espancado por populares depois de um assalto a duas alunas da Escola Estadual Mário Quirino.

Faca e celular roubado que estavam em poder do adolescente

Faca e celular roubado que estavam em poder do adolescente. Fotos: Jair Zemberg

O crime ocorreu na noite da terça-feira, 21, na porta da escola logo depois da aula. As duas alunas, também menores de idade, foram abordadas pelo adolescente que usava uma faca e teria sido violento. “Ele pediu celulares e as nossas bolsas. Fomos jogando tudo no chão, mas ele ainda veio pra cima querendo me furar. Pensei que era meu último dia. Minha amiga me puxou e corremos rápido. Se ela não me puxasse eu estaria no pronto socorro”, disse uma das vítimas.

O assaltante foi detido por populares que presenciaram o crime e o perseguiram. Ele foi dominado e espancado até a chegada de uma guarnição do 1º Batalhão da Polícia Militar que o levou ao Hospital de Emergência. Depois de receber os primeiros socorros ele foi encaminhado à Delegacia de Atos Infracionais (Deiai).

 

Na delegacia ocorreu o inusitado: a mãe dele apareceu e, aos prantos, pediu desculpas às duas adolescentes. “Sei o que vocês estão sofrendo.  Peço perdão pelo meu filho. Eu também estou chocada. Eu não entendo, ele é trabalhador. Isso é influência”, disse a desesperada mãe.

O menor aguardará a decisão da Justiça sobre se ficará sob a custódia do Estado até o julgamento do processo, ou se responderá em liberdade.

Compartilhamentos