Compartilhamentos

Depois da entrevista do último domingo, 18, quando anunciou que pretende abrir em Macapá uma filial da igreja Comunidade Nova Esperança, o pastor Danilo “Yeshua” passou a receber uma avalanche de críticas nas redes sociais do Amapá. Algumas fazem duras acusações, e a maioria delas é de fiéis de outras igrejas evangélicas que condenam o homossexualismo no meio cristão.

 

Pastor Dani "Yeshua": fruto da desinformação

Pastor Dani “Yeshua”: fruto da desinformação

A igreja LGBT (sigla para lésbicas, gays, bissexuais e travestis) possui filiais em várias cidades do Sul, Sudeste e Nordeste, e quer começar por Macapá o processo de instalação na Região Norte.  A inauguração deve ocorrer provavelmente em março.

A congregação permite a a participação efetiva de homossexuais nos cultos e deve abrir as portas em Macapá com cerca de 100 membros, a maioria faz parte de um grupo no Whatsapp.

Após o anúncio, o pastor passou a ser hostilizado nas redes sociais, especialmente no Facebook. Entre as acusações, está a de que ele pretende lucrar com a fé dos homossexuais. Nesta segunda-feira, 19, o pastor se manifestou sobre as críticas, afirmando que todo o custo de instalação da igreja sai do trabalho voluntário dele e de outros fieis. “Até a minha passagem saiu do meu bolso”, disse ele.

Sobre os insultos, o pastor, que chega a Macapá no dia 27 de fevereiro, se disse ainda mais motivado a continuar o trabalho missionário. “Vou seguir em frente para que o amapaense seja acolhido com muito amor. Não vou me rebaixar a esse nível. Esses insultos são fruto da falta de informação e da manipulação em algumas igrejas. Deixam de pregar o verdadeiro Evangelho, que é o amor incondicional de Jesus Cristo, passando a ensinar aquilo que lhes convém”, criticou.

Compartilhamentos