Compartilhamentos

Por volta das 14 horas desta quarta-feira, 28, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) conseguiu liberar a BR-156 que estava interditada pelos moradores da comunidade conhecida como “Primeiro do Cassiporé”, a 110 quilômetros de Oiapoque. O bloqueio, que começou por volta das 3 horas desta madrugada, perdurou por 11 horas. Os moradores estavam acampados na ponte do Cassiporé e não deixaram ninguém passar.

A BR foi liberada e a PRF acompanha a situação

A BR foi liberada e a PRF acompanha a situação

O bloqueio aconteceu em protesto para chamar atenção da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) para o problema da falta de óleo diesel usado no gerador de energia que abastece a comunidade. Os moradores do local já estão há quatro dias no escuro.

Polícia Rodoviária negocia a liberação da BR

Polícia Rodoviária negocia a liberação da BR

Segundo a PRF os moradores concordaram em liberar o tráfego de veículos, mas já informaram que podem recomeçar o bloqueio. “Falei com os inspetores que foram negociar com os moradores. Eles informaram que a comunidade atendeu ao pedido e que no início da tarde a estrada já estava sendo liberada. Agora ficaremos observando o problema, já que a população ameaçou que deve fazer novo protesto, se o sistema de eletricidade não voltar a funcionar”, disse o inspetor da PRF, Raimundo Nonato.

A CEA declarou que o problema já está sendo resolvido e que dentro de dois dias o fornecimento de energia elétrica deve ser normalizado. De acordo com a diretoria da companhia, o problema foi ocasionado por conta do fim de um contrato entre a CEA e a Secretaria de Estado de Mobilização Social (Sims), que fornecia o combustível para alimentar o sistema.A companhia informou ainda que o contrato está sendo refeito e deve ser retomado em dois dias, o que garante o fornecimento do combustível para a região.

(Fotos: PRF e Paulo Cesar Reis Filho. Foto de Capa Marcos Barbosa)

O trecho permaneceu interditado desde a madrugada

O trecho permaneceu interditado desde a madrugada

Compartilhamentos