Compartilhamentos

O gari Jhonatan Tavares Pantoja, de 24 anos foi uma das poucas pessoas que não comemorou o réveillon junto com a família e amigos. Ele teve que dormir cedo, às 21 horas, porque sabia que teria trabalho duro no dia seguinte. Jhonatan faz parte da equipe de 22 garis escalados para fazer a limpeza da orla de Macapá. A equipe acordou cedo e está trabalhando desde as 6 da manhã desta quinta-feira, 1ª. A expectativa é que a orla seja completamente limpa só no fim da tarde.

Jhonatan Tavares não viu a festa, mas ajudou a limpar a sujeirada

Jhonatan Tavares não viu a festa, mas ajudou a limpar a sujeirada

Jhonatan pode não ter participado da festa, nem ter visto a queima de fogos, mas ajuda a limpar o lixo deixado por 50 mil pessoas que passaram pelo local, segundo estimativa da Polícia Militar. “Quando cheguei ainda vi pessoas bebendo aqui. Não tenho inveja de quem festejou. Passei o ano com saúde, fé e trabalho garantido. Isso é o que importa. Agora é trabalhar muito”, comemorou o gari.

Até às 8 horas da manhã, a equipe já tinha juntado quase 1 tonelada de lixo, principalmente resíduos não recicláveis como garrafas, copos, talheres e pratos descartáveis. Muitas garrafas de vidro e latinhas de refrigerante e cerveja, também foram encontradas. “Juntamos muito lixo aqui em frente ao palco, mas o entorno da Fortaleza inteiro está cheio de sujeira. Vamos ter trabalho aqui o dia inteiro”, explicou outro gari da equipe, Daniel Freitas, de 29 anos.

Estimativa da empresa de limpeza é que a quantidade de lixo seja menor, mas perto do que foi registrado no reveillon passado

Estimativa da empresa de limpeza é que a quantidade de lixo seja menor, mas perto do que foi registrado no reveillon passado

No réveillon passado foram contabilizadas 3 toneladas de lixo, desde a Praça do Coco até o complexo do Araxá. A empresa responsável pela manutenção urbanística da orla estima que o número seja menor nesse réveillon. “Visivelmente tem menos lixo que o ano passado. No fim da tarde saberemos com exatidão, mas acredito que vamos chegar perto de três toneladas de lixo”, afirmou o gerente da empresa, Paulo Quintela. 

Compartilhamentos