Compartilhamentos

Na madrugada desta segunda-feira, 05, uma tentativa de assalto terminou em cenas de barbárie. Um acusado de assalto, ainda não identificado, morreu depois de ser linchado por taxistas. O suspeito faria parte de uma quadrilha que tentou roubar o taxista Arialton Santos Costa, de 40 anos, que levou um tiro nas costas.

Corpo de Bombeiros leva o assaltante para o HE

Corpo de Bombeiros leva o assaltante para o HE. Fotos: Jair Zemberg

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, os cinco assaltantes, entre eles duas mulheres, pegaram o táxi de Arialton no Curiaú, Zona Norte de Macapá, e informaram que iriam para o Bairro Santa Rita. Quando estavam passando às proximidades da Politec atiraram no taxista e em seguida jogaram ele para fora do veículo.

Os assaltantes fugiram por dentro do Bairro São Lázaro e voltaram para a Avenida Tancredo Neves já nas proximidades da Escola Ruth Bezerra. Um taxista que viu a movimentação dentro do carro, percebeu que se tratava de um assalto e começou a perseguir os assaltantes avisando os colegas sobre o ocorrido pelo rádio. Alguns minutos depois os bandidos estavam sendo perseguidos por cerca de 25 taxistas.

A perseguição acabou na esquina da Avenida Fab com a Rua Paraná, Bairro Santa Rita, onde os bandidos perderam o controle do veículo e bateram no prédio de uma agência de turismo. “Quando o carro bateu os bandidos começaram a sair para tentar fugir. Um deles ainda atirou contra os taxistas. Isso deu tempo para as mulheres e dois homens fugirem. Mas um deles não conseguiu escapar e foi pego pelos taxistas que lhe deram uma surra”, contou um taxista que preferiu o anonimato.

O espancamento foi brutal. Além dos ferimentos provocados pela batida, o acusado apanhou muito, principalmente na cabeça. Um vídeo que circula nos grupos de Whatsapp mostra os momentos depois do espancamento, com o assaltante ainda gemendo e completamente coberto de sangue. O rosto ficou deformado.

Em seguida, a polícia chegou e levou o assaltante espancando para o Hospital de Emergência (HE). Mas ele morreu logo após dar entrada. O taxista ferido passa bem. Os demais assaltantes não foram presos.

Compartilhamentos