Compartilhamentos

Foi uma policial amapaense quem efetuou a prisão do que seria o “maior desmatador” da Amazônia no último sábado,21, no município de Novo Progresso, Estado do Pará.  O grileiro Ezequiel Antônio Castanha foi capturado por equipe da Força Nacional de Segurança Pública comandada pela oficial da PM do Amapá capitã Helen Vandoren. A prisão do grileiro ocorreu em uma operação conjunta do Ibama e Polícia Federal contra o desmatamento ilegal na Amazônia.

De acordo com a polícia, Ezequiel Castanha agia com uma quadrilha nos municípios de Novo Progresso, Itaituba e Altamira. Ele possui uma lista longa de acusações, como invasão de terras públicas, crimes ambientais, falsificação de documentos e sonegação de impostos.  

Equipe da Força Nacional: capitã Helen à esquerda

Equipe da Força Nacional: capitã Helen à esquerda

Segundo a PM, só no ano passado, o grileiro desmatou uma área quase do tamanho da cidade de Natal, com danos ambientais calculados em R$ 540 milhões. Para a polícia, ele era uma espécie de ”corretor de imóveis” do desmatamento, conseguindo vender lotes de terras, ilegalmente por até R$ 20 milhões.

A prisão do grileiro pela capitã amapaense demonstra o preparo dos policiais e o êxito da “Operação Onda Verde”, que desarticulou a maior quadrilha de grileiros que operava na região, respondendo por 20% de todo o desmatamento da Amazônia. “A Polícia Militar vive um momento fantástico, dentro e fora do Estado, propiciado pelo trabalho dos policiais. A Helen está nos representando muito bem e, certamente, no regresso, trará novos conhecimentos para a Polícia amapaense”, avaliou o diretor de comunicação da PM, capitão Pedro Davi.

Compartilhamentos