Compartilhamentos

Um radiologista que jantava com a família na praça de alimentação ao lado da Casa do Artesão, na orla de Macapá, foi assassinado durante um arrastão na noite de terça-feira, 17. Segundo a polícia, ele teria reagido ao crime. Horas antes, outro assassinato também já tinha sido registrado na orla.

O arrastão foi feito por um grupo de aproximadamente oito elementos, a maioria era menor de idade. Rubens Monteiro Valente, de 33 anos, estava acompanhado da esposa e de dois filhos quando foi abordado e se recusou a obedecer a ordem para entregar todos os pertences.

Ele foi esfaqueado e levado por populares até o Hospital de Emergência onde acabou morrendo. A Polícia Militar prendeu dois adolescentes entre 14 e 16 anos. “Mateuzinho”, de 16 anos, já coleciona uma extensa ficha de crimes, principalmente assaltos.

Antes, por volta das 16 horas, o corpo de um homem foi encontrado em frente ao Banco do Brasil. A vítima foi identificada apenas como “Jackson”. Segundo testemunhas, ele era usuário de drogas e costumava ser violento.

Corpo tinha muitas lesões e ferimento na cabeça. Fotos: Jair Zemberg

Corpo tinha muitas lesões e ferimento na cabeça. Fotos: Jair Zemberg

Jackson sempre era visto perambulando pela feira do caranguejo e entorno do Mercado Central e recentemente teria agredido um homem que acabou sendo internado em Estado grave no Hospital de Emergência.

Peritos da Polícia Técnica acreditam que ele foi espancado até a morte. O corpo não apresentava perfurações, mas muitas lesões, incluindo ferimentos na cabeça. Ninguém foi preso.

Compartilhamentos