Compartilhamentos

Quem disse que o carnaval termina na Quarta-feira de Cinzas? Para os foliões mais empolgados ainda teve o tradicional bloco “Afoxé do Formigueiro”, que em 2015 comemora 21 anos com direito a caldo de mocotó para curar a ressaca. Cerca de 100 brincantes dançaram marchinhas tradicionais de carnaval em homenagem a antigos membros do bloco.

Eri Milhomem: homenagens

Eri Milhomem: homenagens

O Afoxé do Formigueiro surgiu em 1994 quando um grupo de amigos liderados pelo compositor Val Milhomem decidiu pular carnaval por mais um dia. O compositor lançou o bloco junto com a música “Formigueiro, meu coração formigueiro”. Geralmente o bloco percorre as principais ruas de Macapá, mas neste ano foi diferente. “Estamos homenageando foliões do bloco que já foram embora. Por isso, não temos trio e ficaremos aqui em memória daqueles que amavam esse lugar”, explicou o coordenador do bloco, Eri Milhomem. Alguns integrantes, no entanto, relataram falta de apoio financeiro para contratar um trio.

Motivos à parte, muita gente compareceu no Largo dos Inocentes para pular carnaval ou mesmo para observar a folia. “Todo ano eu venho ver. É muita alegria e festa. Tudo com muita segurança. Sem contar a história do bloco”, frisou a professora Leia Santana.

Evandro Milhomem e esposa: expandir a cultura na própria comunidade

Evandro Milhomem e esposa: expandir a cultura na própria comunidade

 “Esse foi o primeiro bloco a resgatar a origem cultural e histórica de Macapá. Essa manifestação direta é necessária para expandir a cultura amapaense na própria comunidade”, comentou o ex-deputado federal Evandro Milhomem (PC do B), um dos fundadores do bloco.

Compartilhamentos