Compartilhamentos

O Procon autuou 52 postos de combustíveis por aumento abusivo no preço da gasolina. Os proprietários terão 10 dias para apresentar defesa. A quantidade de postos multados ainda não foi informada.

Todos os 68 postos em operação nos municípios de Macapá e Santana foram fiscalizados pelas equipes do Procon. O menor preço encontrado foi de R$ 3,10 e o maior de R$ 3,53. O aumento autorizado pelo governo federal foi de R$ 0,22 por litro, mas alguns postos colocaram até o dobro disso nas bombas.  

O diretor do Procon do Amapá, Vicente Cruz, informou que todos os casos onde o abuso for constatado serão encaminhados para a delegacia de polícia e para o Ministério Público Federal. “Eles terão que apresentar as planilhas que justifiquem esse aumento. Mas já está claro que houve reajustes muito acima do que foi permitido”, comentou.

O Procon diz que vai continuar monitorando os postos e levar a fiscalização para o interior do Estado. Na manhã desta segunda-feira, 9, representantes do Procon se reuniram com dirigentes do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis. 

 

Compartilhamentos