Compartilhamentos

Um suspeito de assalto morreu ao ser perseguido por policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) no início da tarde desta terça-feira, 10, no Bairro Infraero I, Zona Norte da capital.  A equipe afirmou que reagiu quando o suspeito, encurralado no fundo de um quintal, atirou contra a guarnição.  

Neyzinho já tinha passagens por roubo. Foto: Reprodução/Bope

Neyzinho já tinha passagens por roubo. Foto: Reprodução/Bope

O assalto ocorreu por volta do meio-dia, em uma loja de materiais de construção na Avenida Carlos Lins Cortês, a principal via do Infraero II.  Para azar dos bandidos, quando o Ciodes acionou o Bope havia dois policiais do batalhão em patrulhamento com motos bem perto da loja.

Logo os policiais avistaram a moto em fuga e iniciaram a perseguição. “Quando as motos chegaram perto, os bandidos abandonaram a moto deles e invadiram residências tentando fazer reféns, mas não conseguiram”, informou o comandante do Bope, tenente-coronel Everton Dias.

Os dois foram encurralados no fundo de um quintal no Infraero I. Um deles conseguiu pular o muro e fugir, mas o outro não teve tanta sorte. Os policiais afirmam que, ao se ver encurralado,  Antônio Germano dos Santos, de 18 anos, o “Neyzynho” (assim ele tatuou no braço direito), abriu fogo contra a guarnição que revidou.  

O suspeito morreu ainda no local. Neyzynho já tinha passagens por roubo e cumpriu medida sócio- educativa (pena) no Cesein.  O Bope confirmou que a moto usada pelos bandidos era roubada. 

Compartilhamentos