Compartilhamentos

O sargento da reserva da Polícia Militar, João de Jesus Monteiro, de 59 anos, por muito pouco não conseguiu se salvar, foi o que relataram parentes no velório do militar que ocorreu no Bairro Jardim Felicidade, na manhã desta terça-feira, 3.

A “voadeira” navegava normalmente quando foi atingida por uma forte onda provocada por outro barco. O casco da voadeira foi duramente atingido. Uma brecha ocasionou o naufrágio no último di 31, sábado, na Ilha de Santana. No momento do acidente havia 8 pessoas abordo, incluindo crianças.

Quatro passageiros conseguiram nadar logo para a margem mais próxima, enquanto outros se agarravam a objetos que se desprenderam da embarcação e flutuavam, como bancos e carotes. O sargento teria se agarrado a um desses carotes, mas não conseguiu segurar por muito tempo.

O corpo do ex-sargento foi encontrado por uma equipe do Batalhão Ambiental depois de dois dias de buscas. Monteiro serviu durante 30 anos na Polícia Militar e formou-se na primeira turma do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Ele estava há cinco anos na reserva, e tinha seis filhos e muitos amigos que também fizeram homenagens nas redes sociais como a foto que você vê na capa desta reportagem.

Inicialmente o sepultamento estava marcado para às 17 horas, mas precisou ser antecipado para às 11 horas. O velório foi realizado em uma capela particular na Zona Norte.Parentes não permitiram imagens.

Compartilhamentos