Compartilhamentos

Uma agenda de serviços deve ser cumprida pelas empresas do transporte público de Macapá a partir do mês de março. A agenda foi definida nesta segunda-feira, 09, em uma reunião na Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac). Representantes de três das cinco empresas da capital compareceram. O objetivo é apontar responsabilidades e cumprimento de prazos para melhorar o serviço oferecido à população.

Vários pontos foram colocados na pauta pela CTMac, entre eles a falta de ônibus, atraso nas viagens, limpeza dos veículos, cumprimento do itinerário e acessibilidade. Os empresários apresentaram gastos com a revisão dos veículos, falta de pavimentação em algumas vias e mudanças de itinerários. “Muitos ônibus quebram por causas das vias da cidade. Se um carro está na garagem a empresa também perde”, frisou o encarregado de transporte das empresas Sião Tur e União Macapá, Durvaldino Assunção.

Diretor de Transportes da CTMac, Éliton Franco, reúne com representantes das empresas

Diretor de Transportes da CTMac, Éliton Franco, reúne com representantes das empresas

Representantes das empresas Sião Tur, União Macapá e Expresso Marco Zero compareceram à reunião e firmaram compromisso para o cumprimento do quadro de horários e itinerários. Além disso, ficou acertado que quando um veículo quebrar em uma viagem, a empresa tem o prazo máximo de duas horas para colocar um novo carro na linha. “Temos muitas demandas da comunidade. Os usuários do Distrito do Coração, por exemplo, reclamam que estão sem ônibus para atender a comunidade. Então, firmamos um compromisso para criação de um novo itinerário que possa atender as comunidades do Coração e Morada das Palmeiras”, ressaltou o diretor de Transportes da CTMac, Eliton Franco.

A partir do dia 02 de março a CTMac volta a fiscalizar sistema verificando os elevadores de acessibilidade, estado físico dos veículos, limpeza interna, catraca e o cumprimento da agenda de serviços. “Nós temos a maior preocupação com a população. Criamos, inclusive, um aplicativo com o nome da empresa para que os usuários possam mapear os ônibus e horários”, afirmou o gerente operacional da empresa Expresso Marco Zero, Camilo Costa.

 

Compartilhamentos