Compartilhamentos

Desde a semana passada a Secretaria de Estado da Educação (Seed) vem divulgando as listas de aprovados no processo seletivo simplificado para a contratação de professores por município. Até agora, oito municípios e algumas localidades da zona rural de Macapá já foram beneficiados. Quanto à Macapá e Santana, as listas só devem ser publicadas na semana que vem. Os municípios do interior foram priorizados porque têm maior carência de pessoal. Os profissionais que foram chamados estão entregando a documentação. (foto acima)

Secretária Conceição Medeiros: 200 pessoas tinham vínculo empregatício com o governo do Estado

Secretária Conceição Medeiros: 200 pessoas tinham vínculo empregatício com o governo do Estado

De acordo com a Seed, as listas estão sendo anunciadas aos poucos porque os técnicos estão fazendo uma varredura na vida profissional dos candidatos, principalmente quanto ao vínculo empregatício com Estado, município ou União. Até agora, 200 nomes já foram excluídos por terem outro vínculo de trabalho.

Por conta desses casos, alguns professores ocuparam a frente da Promotoria da Cidadania na manhã desta segunda-feira, 30, para denunciar casos de pessoas que estariam querendo assumir seus cargos, mesmo tendo outro emprego. “Um dos nomes que constatamos na lista de aprovados foi de um vereador do município de Pracuúba eleito em 2012, pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT). Por isso procuramos o Ministério Público para denunciar o caso”, contou uma professora que não quis se identificar, e concorre a uma vaga para o município de Pracuúba.

Sobre o assunto, a secretária Conceição Medeiros informou que no primeiro momento foi feito o controle sobre os possíveis funcionários do Estado que poderiam estar tentando a contratação irregular. “Isso já foi feito e conseguimos identificar 200 pessoas nessa situação. Todos foram eliminados do processo. O segundo passo foi encaminhar para as prefeituras e para a Superintendência do Ministério da Fazenda no Amapá (Samf) a lista dos aprovados com respectivos CPFs para que esses órgãos possam fazer o rastreamento e apontar aqueles que tentam duplo vínculo”, explicou a secretária.

Compartilhamentos