Compartilhamentos

A Delegacia de Meio Ambiente (Dema) comprovou impactos ambientais causados em uma lagoa que fica no Bairro Pantanal, Zona Norte de Macapá, por conta de uma obra de pavimentação que estava sendo realizada pela Secretaria Municipal de Obras (Semob).  O piche espalhado em uma das ruas acabou escorrendo para dentro da lagoa durante uma chuva. A Dema está tratando o caso como crime ambiental e pode punir a Semob.

Piche escorreu para dentro da lagoa com a força da chuva

Piche escorreu para dentro da lagoa com a força da chuva. Foto: Arquivo

Segundo o delegado que está presidindo o inquérito, Sávio Pinto, há denúncias de que a poluição teria causado a morte de peixes, por isso foi necessário o pedido de análise da água. “Por conta das denúncias pedimos uma análise da Politec para verificar quais os impactos que o piche causou à água da lagoa e se isso poderia confirmar a morte de peixes”, disse o delegado.

O próximo passo será ouvir o depoimento do secretário municipal de Obras, Emílio Roberto Escobar, que deverá comparecer a delegacia para explicar como tudo aconteceu. No início da semana a Secretaria informou que teria providenciado a retirada do piche da água. Mas em uma visita ao local, o delegado constatou que ainda existe muito material dentro da lagoa (foto acima).

Rua Benedito Rodrigues Ferreira está sendo asfaltada pela PMM

Rua Benedito Rodrigues Ferreira está sendo asfaltada pela PMM

O deslizamento aconteceu depois que uma chuva arrastou o piche usado em uma obra de pavimentação na rua Rua Benedito Rodrigues Ferreira, paralela a Lagoa do Pantanal. Com a força da água parte da lagoa foi atingida e moradores ligaram para o Batalhão Ambiental, que esteve no local e confirmou a poluição. O caso foi repassado para a Dema.

Foto de capa: Delegacia de Meio Ambiente

Compartilhamentos