Compartilhamentos

Amapá é destaque

claudio humberto

Coluna do jornalista político Cláudio Humberto, que será publicada nesta quarta-feira, 4, em sites e jornais de todo o país, trará o Amapá entre os destaques. Entre várias situações que serão narradas está o aluguel atrasado há 3 meses nas salas de que servem de escritório para a Representação do Amapá em Brasília.

Amapá é destaque II

 

Apesar do clima pesado em função da crise financeira, na representação do AP o secretário extraordinário Gilvam Borges faz questão de sempre ser chamado pelos servidores de “senador paralelo”. Além disso, é tratado pelos jornalistas que cobrem o cenário político como “embaixador do Amapá”, ironicamente, claro.

Michel é o cara?

Pode ser muito cedo para Waldez falar a respeito, mas aliados já defendem o nome do deputado estadual Michel JK (PSDB) como nome viável para disputar a prefeitura de Macapá. Roberto Góes (PDT) também aparece bem cotado.

Inversão

PEDRA BRANCA 2

Vereadores e o prefeito de Pedra Branca do Amapari fizeram um pedido ao governador Waldez Góes: a inversão dos valores que estado e prefeito recebem pelas compensações sociais das mineradoras. Hoje o Estado embolsa 1% do faturamento bruto das empresas, enquanto o município fica apenas com 1% líquido. Waldez encomendou um estudo à sua equipe sobre o assunto.

 Licitações  e publicidade 

prefeitura de macapá

Licitações para contratos de publicidade estão sendo realizados em vários setores. Na prefeitura de Macapá a concorrência é gigante. Agências de outros estados estão no páreo, entre elas a Sotaque Brasil, do Rio de Janeiro. No Sesi várias agências amapaenses disputam a conta com orçamento anual de R$ 1,5 milhão. O governo do Estado prepara a sua.

Atacadões

É cada vez maior a quantidade de “atacadões” na capital. O modelo caiu nas graças do consumidor e alguns são muito parecidos com supermercados que incluem açougues e panificadoras. Depois do Atacadão do Carrefour, pelo mais 3 dos grandes devem abrir as portas até o fim do ano.

Tucuruí

tucurui

O Amapá pode estar interligado ao Sistema Nacional de Energia (SIN), mas os apagões e oscilações de energia continuam. Na verdade parece que pioraram.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhamentos