Compartilhamentos

Mesmo com a chamada de 1.300 professores aprovados no processo seletivo simplificado realizado pela Secretaria de Estado da Educação (Seed), o problema da falta de educadores nas escolas está longe de ser resolvido. A Seed não vai conseguir preencher vagas para várias disciplinas como física, química e línguas estrangeiras. O número de inscritos para essas matérias não foi suficiente para atender a demanda.

De acordo com a Seed, o levantamento final mostrou que para as disciplinas de física, química, inglês, espanhol e francês, não houve candidatos suficientes para preencher as vagas. “Temos que criar novos mecanismos para chamar atenção dos profissionais dessas áreas, já que o processo seletivo que realizamos não foi suficiente”, disse a secretária Conceição Medeiros. Segundo ela, é preciso dar uma resposta rápida ao problema para evitar que os alunos cheguem ao 3º ano sem ter pelo menos estudado assuntos básicos do 1º ano.

Secretária Conceição Medeiros: precisamos mudar essa realidade empregatício com o governo do Estado

Secretária Conceição Medeiros: precisamos mudar essa realidade

O problema da falta de professores não é de hoje no Amapá. Isso vem causando ao longo dos anos sérios problemas para os estudantes que concluem o ensino médio, já que não podem tentar vagas em universidades e faculdades por conta do currículo incompleto. “Essa realidade tem sido comum. Precisamos mudar esse quadro. Não podemos deixar que nossos alunos fechem um ciclo sem que tenham cursado de forma satisfatória as disciplinas básicas”, acrescentou a secretária.

Enquanto o problema não é resolvido, os professores que já estão na sala de aula vão adiantar suas matérias. Quando os outros professores chegarem, eles terão tempo para cumprir a carga horária de cada disciplina que falta. Essa foi a forma encontrada pela Seed para não comprometer o calendário do 2º semestre do ano letivo de 2015.

 

Compartilhamentos