Compartilhamentos

Foi um domingo difícil para os 150 mil moradores da Zona Norte de Macapá. A CEA tinha prometido restabelecer a energia por volta das 17 horas, só que mais de 24 horas depois do início do trabalho de interligação com o Sistema Nacional de Energia (SIN), pelo menos sete bairros permanecem sem energia nesta segunda-feira, 30. No auge da confusão, moradores bloquearam a BR-210 e queimaram pneus.

O protesto começou por volta das 20 horas com moradores bloqueando a BR-210

O protesto começou por volta das 20 horas com moradores bloqueando a BR-210

O protesto começou por volta das 20 horas em frente a uma subestação da Eletronorte. Os mais exaltados ameaçavam invadir o complexo. A Polícia Militar foi chamada, mas como não houve depredação ninguém foi preso. Um longo engarrafamento se formou no sentido Centro/Zona Norte, no trecho entre o Jardim Felicidade e a Ponte Sérgio Arruda.

Moradores mais exaltados ameaçavam invadir a subestação

Moradores mais exaltados ameaçavam invadir a subestação. Fotos: Jair Zemberg

A CEA disse que o furto de cabos condutores, na madrugada de domingo, além da chuva, atrapalharam a conclusão dos serviços. Os técnicos precisaram consertar os cabos e houve queima de transformadores quando a energia foi religada. Agora pela manhã a companhia ainda não informou se a previsão de todo o sistema se normalizar na Zona Norte.

Até às 10 horas, continuavam sem energia os bairros Perpétuo Socorro, Pacoval, São Lázaro, Infraero I e II, Renascer e Brasil Novo. O problema também afeta o serviço de internet porque cabos de fibra ótica também seriam sido furtados.

 

Compartilhamentos