Compartilhamentos

Dois homens foram presos no município de Laranjal do Jari (260 quilômetros de Macapá) antes que pudessem colocar em prática um plano sinistro. Pela quantidade de algemas plásticas encontradas com eles, 15 unidades, a polícia acredita que eles pretendiam realizar um assalto a residência ou em alguma empresa. Ambos estavam armados e são procurados pela Justiça do Pará e do Amapá.

Ramiro e Wenes: procurados em dois estados

Ramiro e Wenes: procurados em dois estados

A prisão ocorreu durante uma aula prática do curso de rondas ostensivas que o 11º Batalhão da Polícia Militar está ministrando para a Guarda Municipal. Um dos exercícios do estágio era um bloqueio quase no Bairro Sarney, quase na entrada do município. “Eles vinham em uma moto e quando viram o bloqueio tentaram fugir. Nós perseguimos e conseguimos interceptá-los”, conta o soldado Pires, do 11º BPM.

Moto roubada em Macapá no mesmo dia da prisão no Jari. Fotos: Dicom/11º BPM

Moto roubada em Macapá no mesmo dia da prisão no Jari. Fotos: Dicom/11º BPM

Os dois suspeitos estavam bem armados e com muita munição, além das quinze algemas plásticas e uma moto roubada em Macapá no mesmo dia. “Eles iam fazer algo grande”, avalia o policial. Um dos bandidos é suspeito de participar do roubo ao Correios no município de Porto Grande ocorrido no fim do ano passado.

Ao pesquisar as fichas de Ramiro de Sena Nunes, de 31 anos, natural de Maracanã (PA) e Wenes da Silva Santos, de 29 anos, natural de Coroatã (MA), a polícia descobriu que ambos possuem mandados de prisão por roubos e outros crimes tanto no Amapá quanto no Amapá. Os dois permanecem presos em Laranjal do Jari e devem ser transferidos para o Iapen ainda nesta semana. 

Compartilhamentos