Compartilhamentos

De acordo com a Defesa Civil Estadual mais de 20 pontos de alagamentos foram registrados nos municípios de Macapá e Santana depois da chuva desta sexta-feira, 20. Muitas ruas do Centro ficaram alagadas, assim como de bairros próximos aos canais, entre eles Buritizal, Santa Rita, Jesus de Nazaré, Beirol, Muca, Nova Esperança e Cidade Nova. A Defesa Civil estima que pelo menos  50 famílias foram atingidas. Segundo o Núcleo de Hidrometeorologia do Iepa, a previsão para a madrugada deste sábado e de chuva coincidindo com a maré alta de 3,5 metros, a maior do ano.

No Bairro Nova Esperança os alagamentos impediram os moradores de sair de casa

No Bairro Nova Esperança os alagamentos impediram os moradores de sair de casa

O Núcleo de Hidrometeorologia afirmou que em três dias choveu cerca de 130 milímetros. “Essa é a maior incidência de chuva registrada no ano. A nossa previsão é que nos próximos dias a chuva diminua de intensidade. Neste sábado além de chuva, a maré será a mais alta do ano podendo causar mais transtornos”, explicou o meteorologista e pesquisador do Iepa, Jeferson Vilhena.

O meteorologista alerta para a possibilidade de chuva no interior do Estado neste fim de semana, principalmente em Laranjal do Jari, Oiapoque, Calçoene, Amapá e Pracuúba. A grande preocupação mesmo é com a maré alta marcada para às 03h06min da madrugada de sábado chegando a 3,5 metros. “Essa maré será a mais alta do ano. É possível que com a força do vento e a incidência de chuva as áreas litorâneas sejam varridas pela maré. Famílias que moram no Aturiá e Cidade Nova devem ficar atentas”, frisou Vilhena.

No Cuba de Asfalto as casas foram invadidas pela água

No Cuba de Asfalto as casas foram invadidas pela água

No Bairro do Buritizal muitos pontos de alagamentos foram registrados, principalmente no entorno do canal. O lixo impediu a água de escoar alagando muitas casas. A casa da costureira Maria Celeste Cunha foi uma das poucas que escapou, pelo menos por enquanto. “Minha casa não foi para o fundo, mas falta pouco. Essa rua está toda alagada. O jeito foi descer na água para fazer compras”, disse a moradora da Passagem Municipalista, no Buritizal.

Dona Maria Celeste espera a água entrar na sua casa a qualquer momento

Dona Maria Celeste espera a água entrar na sua casa a qualquer momento

A Defesa Civil informou que mais de 10 equipes estão fazendo monitoramento e remoção de famílias em risco. A grande preocupação é com as famílias da área do Aturiá, onde mais de 30 casas correm o risco de serem derrubadas com a maré prevista.

Compartilhamentos