Compartilhamentos

A Polícia Civil resolveu declarar guerra à barulheira no comércio. Nesta quinta-feira, 5, a Delegacia de Meio Ambiente (Dema) conduziu 14 pessoas acusadas de poluição sonora no centro comercial de Macapá. As pessoas encaminhadas para esclarecimentos foram acusadas de abusar do volume dos aparelhos de som em frente às lojas, infringindo a a legislação ambiental.

De acordo com o delegado Sávio Pinto, a operação foi feita depois que muitas denúncias chegaram à Dema. “As reclamações são diárias. Tudo porque os estabelecimentos acham que podem disputar em decibéis com os concorrentes. Eles estão ferindo a lei 9.605 de 1998, que prevê punição para qualquer pessoa que realize ações danosas ao meio ambiente. Uma realidade facilmente encontra na bagunça que se formou no centro comercial de Macapá”, explicou pinto.

Policiais levaram 14 pessoas para prestarem esclarecimentos

Policiais levaram 14 pessoas para prestarem esclarecimentos

Todas as pessoas levadas coercitivamente foram ouvidas e liberadas. “Eles assinaram um termo se comprometendo a não voltarem a cometer os excessos. Essas pessoas poderão ser punidas caso voltem a cometer o crime ambiental”, concluiu o delegado, acrescentando que materiais como alto-falantes e caixas amplificadas foram apreendidos na ação policial desencadeada em parceria com o Batalhão Ambiental. 

 

Compartilhamentos