Compartilhamentos

Dois celulares roubados em uma parada de ônibus na noite da terça-feira, 10, no Bairro Santa Rita, demoraram menos de 30 minutos para chegar a uma boca de fumo. Quando uma das vítimas ligou para o aparelho, a “dona” da boca atendeu e ainda cobrou R$ 100 para devolver cada aparelho.  Um suspeito foi preso.

O assalto ocorreu por volta das 22h30 em uma parada de ônibus no cruzamento da Rua Paraná com a Avenida Henrique Galúcio. Dois homens surgiram repentinamente na parada e assaltaram dois homens que foram obrigados a entregar os aparelhos, um deles tinha sido comprado no mesmo dia e ainda estava na caixa. “Eu estava teclando com a minha namorada quando ele apareceu perguntando onde tava o dinheiro. Aí ele roubou da pessoa que estava do meu lado e veio pra cima de mim”, disse um dos rapazes assaltados.

Celular de uma das vítimas ainda na caixa. Jair Zemberg

Celular de uma das vítimas ainda na caixa. Jair Zemberg

Os dois homens correram e pegaram uma motocicleta que tinha ficado estacionada estrategicamente na esquina. Populares ainda tentaram persegui-los, mas não tiveram sucesso.  

Logo em seguida, uma das vítimas ligou para o aparelho, e foi informando que o celular já tinha sido trocado por drogas. Uma traficante ainda pediu resgate em dinheiro pela devolução dos dois aparelhos. 

Uma equipe do 6º Batalhão da Polícia Militar, com uma das vítimas dentro da viatura, começou a fazer diligências em bairros próximos a procura dos assaltantes. Na entrada de uma festa de aniversário, na Avenida Secundino Campos, no Bairro Nova Esperança, a vítima reconheceu um dos criminosos que parecia se preparar para entrar no festejo. Não teve tempo.  

Ismael Marques Araújo, de 18 anos (foto de capa), foi preso e confessou o crime. A polícia tenta chegar agora até a boca de fumo na tentativa de recuperar os aparelhos. Abaixo, a entrevista que uma das vítimas deu indignada ao repórter Jair Zemberg. 

Compartilhamentos