Compartilhamentos

Não há dados oficiais, mas Porto Grande (a 105 quilômetros de Macapá) já pode ser considerado o município com a maior concentração per capita de carros novos do Estado. A culpa é de um fenômeno que ganhou o apelido de “mega da beirada”, uma brincadeira com a Mega Sena da Virada, concurso realizado sempre no fim de ano pela Caixa Econômica Federal. “Beirada” refere-se à beira do Rio Araguari e “Mega” é uma alusão às indenizações pagas pela empresa que constrói a hidrelétrica da Cachoeira Caldeirão.

Barzinho que funcionava às margens do Rio Araguari. Levaram tudo o que poderia ser reaproveitado. Fotos: Seles Nafes

Barzinho que funcionava às margens do Rio Araguari. Levaram tudo o que poderia ser reaproveitado. Fotos: Seles Nafes

As famílias são pobres, muitos são agricultores e pescadores que foram contemplados com “fortunas” para os padrões do lugar. As indenizações estão sendo pagas para quem terá propriedades inundadas pelo Araguari provavelmente a partir de outubro.

Bloquetes do calçadão estão sendo reaproveitados em outro lugar: tudo será inundado

Bloquetes do calçadão estão sendo reaproveitados em outro lugar: tudo será inundado

Ainda não se sabe quantas famílias ao todo serão indenizadas quando o processo terminar, mas são algumas centenas. Os valores pagos variam entre R$ 100 mil e R$ 500 mil. A maioria aceitou, outros receberam, mas tentam aumentar os valores por meio de ações judiciais. “Aceitei os R$ 240 mil, mas quero pelo menos R$ 550 mil”, diz uma produtora rural que acaba de comprar uma pick-up zero quilômetro à vista por R$ 85 mil.

Rio Araguari aumentou o volume no trecho que margeia a orla: águas represadas

Rio Araguari aumentou o volume no trecho que margeia a orla: águas represadas

Foi isso, inclusive, que fez a maioria dos moradores indenizados. Em muitas casas humildes de Porto Grande é possível ver carros novos e brilhantes em garagens muitas vezes improvisadas. Alguns veículos nem estão em garagens.

Outros moradores foram mais prudentes, e decidiram investir o dinheiro em novas residências. Alguns compraram até dois imóveis e ainda sobrou para montar pequenos negócios.  “Muita gente comprou casa de luxo que não consegue manter”, comenta um taxista da região, que também tinha terreno e foi indenizado. A partir daí comprou veículo e uma placa, e agora está na praça ganhando a vida transportando passageiros.

Banco já foi assaltado várias vezes: aumento da circulação de dinheiro

Banco já foi assaltado várias vezes: aumento da circulação de dinheiro

 

A hidrelétrica também causou outros efeitos. Os assaltos passaram a ser mais constantes em agentes bancários como o Bradesco e os Correios. Os arrombamentos em residências também aumentaram.

Outro efeito colateral é a paisagem de Porto Grande, especialmente na “beirada” do Rio Araguari. Casas indenizadas já foram desocupadas e estão sendo depredadas aos poucos. Em alguns casos os próprios donos se encarregaram de levar o que podiam: telhas, portas, janelas, piso, instalação elétrica.

Equipe da empresa que constrói a hidrelétrica vasculha pequenas ilhas a procura de animais isolados

Equipe da empresa que constrói a hidrelétrica vasculha pequenas ilhas à procura de animais isolados

Até a praça da orla, que também será inundada, vai sendo destruída aos poucos pelos próprios moradores que se encarregaram de aproveitar qualquer tipo de material de construção como os bloquetes de cimento que estavam no calçadão e estão sendo arrancados para revestir ruas de outro bairro.  A mega da beirada pode até ser uma piada, mas o dinheiro com certeza vem mudando paisagem, a vida e costumes por lá. 

Compartilhamentos