Compartilhamentos

Depois de mais de 20 horas sem energia, moradores e comerciantes passaram a manhã contabilizando os prejuízos causados pela falta da energia na Zona Norte de Macapá durante todo o domingo, 29. O apagão programado para durar 11 horas atingiu 30 bairros. Em alguns deles, a energia só foi normalizada por volta das 4 horas desta segunda-feira, 30.

Neste açougue cerca de 100 quilos se estragaram

Neste açougue cerca de 100 quilos se estragaram

O fornecimento elétrico foi desligado às 6 horas pela Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA). A estimativa era de que às 17 horas a energia fosse religada. “Não consegui dormir direito. As crianças reclamavam do calor e da escuridão. Hoje acordei todo dolorido para trabalhar. Em casa a energia só retornou às 4 da manhã”, reclamou o pedreiro Paulo Roberto Brito, morador do Bairro Infraero I.

O pedreiro Paulo Roberto: "amanheci dolorido para trabalhar"

O pedreiro Paulo Roberto: “amanheci dolorido para trabalhar”

Mas o grande prejuízo foi dos comerciantes.  A maioria ficou o dia inteiro sem vender e ainda teve perda de produto. ” Eu perdi uns 20 quilos de carne e uns 15 frangos. Tudo amanheceu descongelado e podre. O pior é que não tenho pra quem reclamar e nem como recuperar meu sustento”, frisou o comerciante Antônio França, que ainda limpava a água dos freezers do açougue.

Outros comerciantes tiveram prejuízos maiores. No Jardim I, um frigorífico perdeu mais de 100 quilos de carne. “Amanheceu tudo roxo e um fedor insuportável. Como vou recuperar isso? Como vou pagar essa carne que nem vendi? Vai tudo pro lixo”, reclamou indignado o empresário, Janary Rocha Fagundes.

Em outros bairros como no São Lázaro, Açaí, Brasil Novo, Renascer, Pacoval, Infraero II e Macapaba a energia retornou por volta de 1h35min.

Compartilhamentos