Compartilhamentos

Já está sendo construída a nova Unidade Básica de Saúde do Distrito do Bailique. A antiga foi parcialmente interditada por conta da erosão que já destruiu 15 casas nas ilhas de Progresso e Macedônia. A obra está sendo custeada com recursos do governo federal da ordem de R$ 733 mil que foram liberados depois que o prefeito Clécio Luís decretou situação de emergência na localidade.

O prefeito Clécio e o presidente da Câmara de Vereadores, Acácio Favacho (PMDB), estarão vistoriando a obra da UBS e a limpeza na pista de pouso do distrito. “Vamos verificar o andamento das obras, mas também ver outras demandas da comunidade, como por exemplo a construção de mais passarelas e a reforma das já existentes. Para essas obras das passarelas estamos aguardamos uma ajuda do governo do Estado”, adiantou Favacho.

A pista de pouso do Bailique está sendo limpa

A pista de pouso do Bailique está sendo limpa e capina

Para conseguir com urgência os recursos junto ao governo federal para construir a UBS, a prefeitura de Macapá usou como base um decreto emergencial do dia 13 deste mês. O projeto foi apresentado seguindo a recomendação do Ministério Público Federal (MPF) de que a unidade deveria oferecer exames laboratoriais, raio-X e ultrassonografia.

A UBS do Bailique foi atingida pelo fenômeno das terras caídas, que causa desprendimento de terras da margem pela força das águas. Nos últimos 20 anos cerca de 70 metros de terra foram tragados pela água. Em apenas uma semana deste ano, cerca de seis metros foram derrubados pela maré. Segundo a Defesa Civil Municipal, o fenômeno é inevitável.

 

Compartilhamentos