Compartilhamentos

Clima de boicote

DAVI SITE

O senador Davi Alcolumbre (DEM) criticou o fato de ainda não ter sido convidado pelo governo do Estado para reuniões que busquem fortalecer a articulação política em assuntos de interesse do Amapá. “Sou um conciliador. Meu palanque foi desmontado e busco a união para o desenvolvimento do Amapá”, comentou.

PPA I

Técnicos do governo do Estado começaram traçar as primeiras diretrizes que irão culminar no Plano Plurianual, o PPA, a política que define as ações prioritárias do governo para os próximos quatro anos. Um detalhe importante já foi definido: a coordenação do PPA ficará com a Secretaria de Planejamento, a Seplan.

PPA II

A primeira reunião do PPA ocorreu nesta segunda-feira, 6. As próximas irão definir modelos. Um deles deverá ser a consulta a entidades da sociedade civil organizada.

Luciana Gurgel

luciana gurgel

Entre os deputados estaduais, Luciana Gurgel (PHS) vem demonstrando força política nas articulações, especialmente dentro do governo. É dela a indicação da Secretaria de Trabalho e Emprego, a Sete. Ela também está na cúpula da Assembleia. Ocupa a primeira secretaria.

Miguel do posto

A Justiça da Comarca de Oiapoque determinou o retorno ao cargo do prefeito de Oiapoque, Miguel do Posto (PSB). Ele tinha sido afastado pelos vereadores sob acusação de comprar como prefeito combustível superfaturado no próprio posto. Só num dia teriam sido pagos por ele a ele próprio mais de R$ 1,5 milhão.

Hip Hop

pedro da lua comissão

Começou a tramitar na Assembleia Legislativa projeto do deputado Pedro da Lua (PSC) reconhecendo o hip hop como movimento cultural. Outro projeto do deputado dá a filhos de mães vítimas de violência prioridade de matrícula na rede pública.

Macapá-Oiapoque

Foi bem recebida, principalmente pelo setor comercial e funcionalismo, a notícia de um voo direto entre Macapá e Oiapoque a partir deste mês. Será um alívio não precisar pegar a BR-156, especialmente nesta época do ano.

Representação

Gilvam Borges será o representante do Amapá em Brasília

Explicação oficial para o fato de o representante do governo do Estado em Brasília, Gilvam Borges (PMDB), ter recebido mais de R$ 44 mil no fim de março: valor refere-se a três meses de salários atrasados. Mesmo assim houve aumento de custos com pessoal em BSB.

Compartilhamentos