Compartilhamentos

A Delegacia de Homicídios já tem um suspeito de envolvimento na morte da psicóloga Daiane Patrícia dos Santos Nogueira, de 27 anos, morta com seis tiros em frente a sua residência, no bairro Jardim Felicidade, no último sábado, 04. A identidade ainda não foi revelada, mas o delegado Alan Moutinho, responsável pelas investigações, disse que a pessoa estaria envolvida na confusão que aconteceu na sexta-feira, 02, quando Daiane foi detida acusada de agressão.

Segundo o delegado, um levantamento no local do crime apontou algumas suspeitas. “Estivemos no local do crime na manhã desta segunda-feira e conversamos com familiares e vizinhos da vítima. Estávamos buscando informações sobre as características do veículo usado pelos assassinos e a aparência deles”, contou Moutinho.

O ponto de partida das investigações é a confusão que ocorreu na sexta-feira, quando Daiane e o atual namorado foram detidos acusados de agredir a ex-companheira do rapaz. Na ocasião, Daiane assinou um documento se comprometendo a manter distância dela. Já o namorado dela foi encaminhado para o Iapen. Ele saiu depois de pagar fiança.

Familiares da psicóloga afirmam que Daiane foi ameaçada verbalmente na delegacia pela ex-mulher do seu namorado. Segundo eles, isso seria uma prova da participação dela no crime. Sobre essa suspeita, o delegado disse que ainda falta ouvir o depoimento de outras pessoas, inclusive da moça agredida.

 

Compartilhamentos