Compartilhamentos

Uma psicóloga de 27 anos foi morta com dois tiros à queima-roupa na noite de sábado, 4, no Bairro Jardim Felicidade,  Zona Norte de Macapá.  Daiane Patrícia dos Santos Nogueira morreu ainda no local.

Daiane Patrícia foi morta com dois tiros à queima-roupa

Daiane Patrícia foi morta com dois tiros à queima-roupa

Segundo testemunhas, dois homens armados desceram de um carro e atiraram contra Patrícia que estava sentada em uma cadeira com amigos na frente de uma residência, na Avenida Lourenço Araújo de Sá. Eles fugiram logo em seguida.

Equipes do 2º Batalhão da Polícia Militar fizeram buscas em bairros vizinhos, mas não conseguiram localizar o veículo e os assassinos que também ainda não foram identificados.

Daiane Patrícia dos Santos Nogueira era formada em psicologia e chegou a trabalhar como educadora penitenciária no Iapen, no anexo feminino. De acordo com o Centro Integrado de Operações em Defesa Social (Ciodes), na sexta-feira, 3, ela foi conduzida para a Delegacia de Crimes Contra a Mulher (DCCM) por agressão.  

De acordo com familiares, o motivo foi uma briga entre Daiane Patrícia e a ex-esposa do marido da psicóloga. “Ainda na delegacia ela ameaçou a minha sobrinha, e isso é confirmado por muitas testemunhas”, explicou Paulo Santos, tio da vítima. A família ainda acusa o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de negligência. “Nenhuma equipe apareceu a noite inteira. Minha sobrinha ainda ficou viva durante uma meia hora”, acrescentou o tio.

Até às 11 horas da manhã, o corpo de Daiane ainda não havia sido liberado pela Politec para o velório. Não havia médico legista para realizar a autópsia. O sepultamento foi marcado para este domingo, às 17 horas.

 

Compartilhamentos