Compartilhamentos

Os assaltos a estabelecimentos comerciais e residências estão tirando o sossego dos moradores do Bairro Santa Inês, bairro na orla de Macapá. Nas últimas semanas tem aumentado o número de roubos. O último caso ocorreu no sábado, 25, quando André Monteiro Barros, de 30 anos, foi assassinado durante um assalto. A comunidade quer mais policiamento nos fins de semana.

Os moradores que antes reclamavam dos carros de som que atrapalhavam suas noites de sono, afirmam que o problema já foi controlado pelo Batalhão Ambiental, que em parceria com outros órgãos de fiscalização vem trabalhando no local com o apoio da Promotoria de Meio Ambiente.

Moradores do Santa Inês reúnem na Promotoria de Meio Ambiente

Moradores do Santa Inês recebem apoio da Promotoria de Meio Ambiente

“Hoje a orla fica mais tranquila à noite, pelo menos no que diz respeito ao abuso do som. Antes haviam 30 carros ligados, hoje vemos quatro ou cinco e logo a polícia toma providencias. O que nos amedronta agora é o número cada vez maior de assaltos”, contou o administrador Antônio Brito, que fotografou o movimento no fim de semana.

O último censo do IBGE apontou que o Bairro Santa Inês possui mais de 7 mil moradores apenas na Rua Beira-Rio. Segundo o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), nos últimos 30 dias já foram registrados mais de 20 assaltos no bairro.

“Nós queremos um policiamento efetivo, principalmente nos fins de semana. Temos relatos de estudantes que voltam para casa e são alvo de bandidos. Nosso maior medo é que isso fique mais frequente”, destacou o  vice-presidente da Associação de Moradores, Raimundo Trindade.

Compartilhamentos