Compartilhamentos

Iniciou na manhã desta quarta-feira, 27, o pagamento das indenizações das pessoas atingidas pela enchente ocorrida no município de Ferreira Gomes no dia 7 de abril. Os primeiros a receber os cheques assinados pela empresa Energia de Portugal (EDP), responsável pela construção da hidrelétrica Cachoeira Caldeirão, foram 52 famílias ribeirinhas. Os valores pagos variam de R$ 20 mil para famílias e R$ 35 mil para comerciantes.

 Os pagamentos das indenizações prosseguem até o dia 8 de junho, na Secretaria Municipal de Assistência Social de Ferreira Gomes, seguindo sempre a sequência de registro contido no cadastramento feito pela Defesa Civil. A relação possui 468 famílias foram atingidas diretamente ou indiretamente pela enchente.

Funcionário da empresa atende família de ribeirinhos na Secretaria de Assistência Social

Funcionário da empresa atende família de ribeirinhos na Secretaria de Assistência Social

“Na quinta-feira, 28, começa o pagamento das pessoas atingidas na área urbana, sempre seguindo a ordem de cadastro. Serão 50 pagamentos por dia até que todas as famílias recebam o benefício”, explicou o assessor de comunicação da Prefeitura de Ferreira Gomes, Ewerton Façanha.

Moradores chegam para receber as indenizações; Fotos:

Moradores chegam para receber as indenizações. Fotos: Ewerton Façanha

Segundo informações que a EDP repassou à prefeitura, os cheques devem ser depositados em uma conta com prazo de compensação entre três e cinco dias. Com o pagamento realizado nesta quarta, ainda faltam receber 10 famílias ribeirinhas e 406 famílias da área urbana.

 Negociações

Os valores que estão sendo pagos (R$ 20 mil e R$ 35 mil) foram definidos no dia 15 de maio em audiência pública realizada pelos ministérios públicos Federal e Estadual. Inicialmente a EDP tinha oferecido uma indenização de R$ 6 mil por família.

Também ficou acordado que o pagamento das indenizações deveria acontecer em um prazo de máximo de vinte dias. Apesar do pagamento, as famílias ainda podem mover ações na Justiça requerendo valores maiores, se puderem comprovar que tiveram mais prejuízos.

 

Compartilhamentos