Compartilhamentos

Um agente penitenciário foi preso acusado de matar com um tiro na cabeça um jovem de 22 anos numa suposta discussão em frente a uma igreja evangélica no Bairro do Buritizal, Zona Sul de Macapá. Existem várias versões para o crime ocorrido no início da madrugada deste sábado, 02.

Richard morreu antes de chegar ao HE. Foto: Reprodução/Facebook

Cristian  morreu antes de chegar ao HE. Foto: Reprodução/Facebook

O agente penitenciário Alessandro Lamarão da Silva, saia da igreja por volta da meia-noite. De acordo com o 1º Batalhão da Polícia Militar, pelo menos 30 pessoas consumiam bebida alcoólica quase em frente à igreja quando houve uma discussão entre ele e parte do grupo por conta de barulho.

Numa das versões o agente sacou uma pistola 380 e disparou quando foi atacado por alguns rapazes. Em outra versão o agente teria disparado da janela do carro depois da discussão.  

Testemunhas relataram que o agente tirou uma foto do grupo para reforçar o pedido de rescisão contratual com o proprietário do prédio onde funciona a igreja, na Rua Claudomiro de Moraes, próximo do Super Fácil da Zona Sul.  

“Ainda sei o que houve e ainda não conversei pessoalmente com o agente. Já encaminhamos advogado do sindicato para os procedimentos devidos. Mais tarde poderemos nos pronunciar”, disse no início da manhã o presidente do Sindicato de Agentes Penitenciários, Jailson Massa.  

O tiro atingiu Cristian Charles Pereira Borges que ainda foi socorrido e levado para o Hospital de Emergência onde já chegou sem vida. O agente fugiu logo em seguida, mas foi preso por uma equipe do 1º BPM em residência. A arma usada no crime também foi apreendida com ele (foto de capa).

Compartilhamentos