Compartilhamentos

O levantamento feito pela Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims) aponta que 117 famílias ficaram desabrigadas com a enchente que atingiu o município de Ferreira Gomes na quinta-feira, 07. São 603 pessoas fora de suas casas. Uma comissão criada pelo governador Waldez Góes e formada por membros do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil estadual, Polícia Militar, Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims) e a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) está no local para coordenar e dar assistência na situação de crise.

“Foram montados três abrigos, a Escola Municipal Jaci Torquato, a Escola Estadual João Freire Cordeiro e a creche Sarah Salomão, para receber essas pessoas”, disse a secretária adjunta de Políticas Assistenciais, Patrícia Silva.

A Sims vai encaminhar ao município, colchões, lençóis, roupas, material de limpeza e higiene pessoal. “Isto é para garantir a estrutura básica para alojar essas famílias”, ressaltou a secretária.

Quanto a água potável, a Caesa vai providenciar a distribuição com o apoio de carros pipa do Corpo de Bombeiros, que irão transportar água do município de Porto Grande para abastecer, individualmente, os moradores atingidos pela enchente.

A Polícia Militar está fazendo o patrulhamento da região para evitar saques ou furtos às casas que foram deixadas pelos moradores. “Teremos o apoio do Batalhão de Operações Especiais que vai cuidar da segurança dos moradores e seus bens”, disse o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Gastão Calandrini. “Caso haja um grande volume de chuvas na cabeceira do rio, já estaremos em alerta e prontos para agir”, concluiu.

 

Compartilhamentos